Facebook   Twitter
  • Estamos onde é NECESSÁRIO
  • Serviço Municipal de Proteção Civil

    Serviço Municipal de Proteção Civil

  • Sempre Presentes
  • Queremos que chegue ao SEU DESTINO
  • Conheça MELHOR o Serviço Municipal de Proteção Civil - LAMEGO
  • Sempre pela SUA SEGURANÇA
  • Estamos ao Serviço da POPULAÇÃO
  • OPERAÇÕES DE EMERGÊNCIA
  • nas SITUAÇÕES MAIS DIFÍCEIS
  • Estamos onde é NECESSÁRIO
  • Home
  • Governo declara Situação de Alerta até 21/04/2019

Governo declara Situação de Alerta até 21/04/2019

O Município de Lamego está a acompanhar com a máxima atenção o desenvolvimento da situação associada à greve dos motoristas de pesados de matérias perigosas e à excepcional afluência ao abastecimento de combustível.

Face à declaração de situação de alerta para a escassez de combustíveis, decretada pelo governo, a Comissão Municipal de Proteção Civil de Lamego está a acompanhar em permanência, a afluência aos postos de abastecimento do concelho, monitorizando a existência e capacidade de cada um deles. Igualmente se acompanha a manutenção das reservas de emergência previstas na lei e que estão garantidas em cada um dos postos abastecedores, não havendo até ao momento qualquer viatura de emergência (Serviço Municipal de Proteção Civil, PSP, GNR, Bombeiros ou INEM) em situação de inoperacionalidade.

Assim sendo, apelamos à calma e à contenção de todos os munícipes no sentido de, com serenidade, efetuarem a gestão dos seus próprios consumos de combustível, cumprindo normas de trânsito e segurança, nomeadamente respeitando filas para abastecimento e no uso, manuseamento e armazenamento deste tipo de produtos.

O Ministro da Administração Interna e o Ministro do Ambiente e da Transição Energética declararam hoje, por Despacho Conjunto, a Situação de Alerta para o período compreendido entre o dia 16 de abril e até às 23h59 do dia 21 de abril de 2019, para todo o território de Portugal Continental, na sequência da constatação do incumprimento da Portaria n.º 117-A/2019, de 16 de abril, que efetiva a requisição civil dos trabalhadores motoristas em situação de greve.

A Situação de Alerta determina a implementação das seguintes medidas, de caráter excecional:

• Elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte das forças e serviços de segurança e de todos os agentes de proteção civil, com reforço de meios para operações de patrulhamento e escolta que permitam garantir a concretização das operações de abastecimento de combustíveis, bem como a respetiva segurança de pessoas e bens;

• Convocação dos trabalhadores dos setores público e privado que estejam habilitados com carta de condução de veículos pesados com averbamento de todas as classes de ADR, designadamente os trabalhadores que desempenhem cumulativamente as funções de bombeiro voluntário, nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 241/2007, bem como os demais agentes de proteção civil habilitados à condução de veículos pesados, salvaguardadas que estejam as condições de segurança das operação de trasfega;

• Convocação das empresas e dos trabalhadores dos setores público e privado que estejam habilitados a apoiar as operações de abastecimento de combustíveis necessárias;

• Declaração de reconhecimento de crise energética, que acautele de imediato níveis mínimos nos postos de abastecimento, de forma a garantir o abastecimento de serviços essenciais, designadamente para forças e serviços de segurança, assim como emergência médica, proteção e socorro.

A Declaração da Situação de Alerta determina o imediato acionamento das estruturas de coordenação institucional territorialmente competentes das forças e serviços de segurança, bem como das estruturas da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, para efeitos da execução das medidas.

Despacho

Usamos próprios e cookies de terceiros para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar considera aceitar a nossa política de cookies. Política de Privacidade